Goiás: Hospital da Região Sudoeste participa da Campanha Janeiro Branco

  Por Brenno Sarques

Ações são voltadas a prevenir e combater transtornos de saúde mental na comunidade hospitalar

Os cuidados com a saúde estão cada vez mais presentes na vida da população. Entretanto, pouco se fala da saúde mental. Foi pensando nisso que o Hospital Estadual de Urgência da Região Sudoeste (HURSO), em Santa Helena (GO), realizará uma programação para a Campanha Janeiro Branco. Durante este mês, o Hospital estará dedicado a colocar os temas da saúde mental e emocional em evidência, buscando prevenir o adoecimento emocional da população.

Para alertar a população sobre os riscos de se desenvolver um transtorno mental, o HURSO promoverá ações para os pacientes, acompanhantes e colaboradores do hospital, voltados a informar sobre a importância de se combater o estresse, o cansaço físico e uma série de sensações que a hospitalização causa, deixando as pessoas fragilizadas.

Ações

Uma das ações se propõe a abrir espaço para que cada indivíduo possa se comunicar e expor seus sentimentos, dramas vividos ou motivação. As mensagens poderão ser colocadas anonimamente no quadro de avisos da Unidade, entre os dias 15 e 19 de janeiro. Depois, estes textos vão compor um grande painel que servirá de base para que o tema seja discutido, com participação de um profissional convidado.

Ao todo, as discussões vão ocorrer em três datas diferentes, entre os dias 15 e 23 de janeiro, sob coordenação de um grupo de trabalho do próprio Hospital.

Com essas ações, o HURSO busca contribuir para o esclarecimento e prevenção às patologias mentais, tornando a comunidade hospitalar mais consciente e segura sobre os riscos deste tipo de transtorno.

Sobre saúde mental

Transtornos como o estresse, a ansiedade, a depressão, a esquizofrenia e a hiperatividade (TDAH) têm aumentado no Brasil e no mundo. Psicólogos, profissionais da saúde e mesmo das ciências sociais acreditam que tal aumento ocorre por conta do estilo de vida das pessoas, principalmente nas grandes cidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *