Novo Gama: Governo Municipal – Campanha Novembro Azul

Depois do Outubro Rosa, que alertou as mulheres sobre o câncer de mama, agora é a vez dos homens receberem orientações a respeito do câncer de próstata. Esta campanha mundial ganhou o nome de Novembro Azul e o município de Novo Gama se mobiliza para atrair a população masculina, que ainda é resistente quando o assunto é prevenção.

O Novembro Azul é um movimento com origem em 2003, na Austrália e, desde então, são realizadas diferentes estratégias de conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina.

A doença é a segunda causa de morte por câncer entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. De acordo com a Sociedade de Urologia, são 60 mil novos casos por ano, sendo que 20 mil homens morrem por conta da doença. A expectativa da instituição é de que um a cada seis terá esse câncer e que um a cada 36 morrerá em decorrência da doença.

O câncer de próstata é mais incidente que o câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), que em sua estimativa apontou 60.180 novos casos de câncer de próstata e 52.680 de mama. Pesquisa realizada pelo Datafolha para a SBU, em 2009, constatou que o preconceito com o exame de toque retal ainda é forte no Brasil. Apenas 32% dos homens brasileiros declararam já ter feito o exame.

A doença – O câncer de próstata é a neoplasia maligna mais comum entre os homens. A detecção precoce é fundamental para seu tratamento, visto que nessa fase, 90% são curáveis.

Sintomas do câncer de próstata – A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas no início, mas tumores em estágio mais avançado podem causar dificuldades para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga, presença de sangue na urina e, em alguns casos, dor óssea na região das costas; por isso o diagnóstico precoce da doença é essencial, e este é realizado por meio do toque retal e da dosagem do PSA no sangue onde se pode avaliar a próstata.

Em sua fase inicial não há sintomas, por isso, a ida anual ao urologista é essencial para o acompanhamento da glândula. Este ano, 2013, a Sociedade Brasileira de Urologia inicia uma nova recomendação, baseada nos trabalhos científicos publicados nos últimos anos: o exame de toque retal deve ser feito a partir dos 50 anos para homens sem casos na família e aos 45 anos para homens com casos na família e negros.

Neste sentido, a população deve procurar às Unidades de Saúde da Família, para realização dos exames preventivos, se possível, uma vez ao ano, após os 50 anos, ou conforme orientação médica, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia – SBU. Homens da raça negra ou com parentes de primeiro grau (pai, irmão, tios) com histórico de Câncer de Próstata devem começar aos 45 anos. O rastreamento deverá ser realizado após ampla discussão de riscos e potenciais benefícios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *