Distrito Federal: Sem acordo, distritais deixam votação do ‘Uber’ para terça que vem

A votação em segundo turno do projeto de lei nº 777/2015, que regulamenta o funcionamento do aplicativo ‘Uber’ no Distrito Federal, só ocorrerá na semana que vem. Isso porque, após muita discussão na tarde de hoje (23), mais uma vez não houve consenso entre os deputados distritais sobre um dos pontos da matéria: a limitação do número de veículos com permissão para transportar passageiros, fixada em 50% do tamanho da frota de táxis. O projeto deve voltar à pauta na próxima sessão ordinária da Casa, na terça-feira (28).

Um dos fatores apontados como decisivos para o adiamento da votação hoje foi a presença da deputada Liliane Roriz (PTB) no plenário, mesmo de licença médica. A distrital, favorável à regulamentação do ‘Uber’ sem limite do número de veículos, empataria a votação em 12 a 12, levando a decisão final para a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (PPS), que já se manifestou a favor da liberação do ‘Uber’ sem restrição no tamanho da frota. Diante do impasse, vários deputados distritais favoráveis ao estabelecimento de um limite para o número de carros do ‘Uber’ abandonaram o plenário, retirando o quórum necessário para a votação.

Celina Leão lamentou a postergação da decisão e a estratégia adotada pelos distritais contrários à liberação do ‘Uber’ sem restrição de frota. “Ontem tínhamos 23 deputados presentes e fomos derrotados por 12 a 11 com dignidade, aceitando a decisão democrática. Hoje, infelizmente, fiz um apelo para que os deputados não abandonassem a sessão, porém não adiantou. Isso é ruim, pois a sociedade aguarda ansiosa uma decisão desta Casa, mas o que aconteceu hoje faz parte do jogo democrático”, observou.

Entenda: CLDF aprova regulamentação do Uber e libera modalidade X

Éder Wen – Coordenadoria de Comunicação Social – CLDF – Foto: Carlos Gandra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *