Praia Grande/SP: 4ª Semana da Mata Atlântica encerra com balanço positivo

A 4ª Semana da Mata Atlântica de Praia Grande terminou nesta quinta-feira (2) com saldo positivo. Além de aprimorar o conhecimento e estimular a consciência ambiental de mais de 5 mil visitantes que estiveram no evento durante os três dias, ainda resultou em três propostas metropolitanas que serão levadas ao Conselho de Desenvolvimento Metropolitano da Baixada Santista (Condesb). Santos foi eleita a cidade sede da próxima edição que abrangerá também o Oceano Atlântico.

Implantar viveiros de mudas nativas da Mata Atlântica em todos os municípios, e ampliar a criação das espécies nos que já possuem o equipamento; realizar junto à 5ª Semana da Mata Atlântica a 1ª Semana do Oceano Atlântico; intensificar e ampliar a universalização do saneamento básico na região metropolitana foram as propostas aprovadas durante o encontro.

A Diretora do Departamento de Educação Ambiental da Secretaria de Educação (Seduc) de Praia Grande, Eliane Queiróz, fez um balanço positivo do encontro, que contou com a participação de estudantes, profissionais e cidadãos de toda a região. “Para realizar o evento percorremos todos os municípios e tivemos diversos parceiros nas exposições. Vimos o nível dos alunos interagindo nas palestras com profissionais especializados. Tivemos aqui um compartilhamento de experiências muito valiosas para todos”.

Para a secretária de Meio Ambiente de Santos, Débora Blanco, cidade que em 2017 vai sediar a 5ª Semana da Mata Atlântica e 1ª Semana do Oceano Atlântico, com o sucesso da edição em Praia Grande a responsabilidade de Santos será ainda maior. “Achei o evento em Praia Grande maravilhoso. As palestras, de técnicos que abordaram diversos assuntos de toda infraestrutura que a Prefeitura conseguiu manter durante o encontro, foi fundamental para este sucesso. Nossa expectativa é de tentar fazer igual, esperamos que Santos também consiga, que todos os municípios participem e teremos o tema ainda mais amplo com a discussão sobre o Oceano”.

Em 2012, Praia Grande sediou o primeiro encontro sobre o tema. A iniciativa foi um sucesso e a partir daí foi estruturada a Semana da Mata Atlântica. Oficialmente, o primeiro Município a sediar o evento de cunho metropolitano foi Cubatão, o segundo São Vicente. Em 2015 foi a vez de Guarujá, que durante o encerramento anunciou Praia Grande como sede em 2016.

Para o analista de planejamento da Agem, Francisco Gomes da Costa Neto, que participou de todas as edições, ver o desenvolvimento do evento é gratificante. “A Semana da Mata Atlântica cresceu, fruto de muito trabalho e dedicação. Esta edição teve muitas realizações fundamentais para todos os municípios da região. Sinto-me feliz”.

O evento tem apoio de todos os municípios da região, Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb), por meio da Agência Metropolitana da Baixada Santista (Agem) e Comitê de Bacia Hidrográfica da Baixada Santista (CBH-BS).

ASCOM PG/SP – Paola Vieira, MTB: 43.705 – Foto: AMAURI PINILHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *