Praia Grande: Audiência pública do PlanMob reúne moradores e representantes de bairros

População teve acesso às propostas do 1º Plano de Mobilidade Urbana de Praia Grande

Com o objetivo de apresentar aos moradores as propostas do Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob), a Prefeitura de Praia Grande realizou nesta terça-feira (14) uma audiência pública, no auditório Jornalista Roberto Marinho. Mais de 120 pessoas participaram e algumas deram sugestões para o plano. O PlanMob começa a vigorar em 2017.

Durante a audiência foram expostos aos visitantes dados técnicos, dos quais o plano foi baseado. Entre eles, limites geográficos, urbanização, adensamento populacional, entre outros. Também foram apresentados dados referentes às pesquisas realizadas com a população, como utilização do transporte coletivo, uso de bicicleta e deslocamentos feitos com carros particulares.

Discutido desde novembro do ano passado, o PlanMob foi estruturado em várias etapas, que incluíram diagnostico e prognóstico da mobilidade urbana. Foram analisadas as características e os anseios da população, este último dado, por meio de pesquisas junto aos moradores. A elaboração levou em conta ainda a questão do emprego, impactos econômicos, ambientais e sociais ao Município.

O Plano de Mobilidade Urbana é uma ação inédita no Município. Pela primeira vez, Praia Grande averigua de forma planejada as condições de crescimento e oferta de deslocamento seguro para os que utilizam as vias do Município.

O Plano de Mobilidade Urbana é exigência legal, com diretrizes definidas pela Política Nacional de Mobilidade Urbana, instituídas pela Lei Federal nº 12.587/2012, tendo como objetivo a integração entre os diferentes modos de transporte e a melhoria da acessibilidade e mobilidade das pessoas e cargas nos municípios.

Além de soluções locais, o PlanMob também sugere melhorias nas questões de locomoção metropolitanas, como ampliação do traçado do VLT e construção e adequação de rodovias.

Propostas – Por meio de manifestações escritas ou apresentadas verbalmente aos membros da mesa de debate da audiência, os moradores puderam sugerir propostas e apontar questões que devessem ser exploradas no PlanMob. Além da população, líderes comunitários e representantes da sociedade civil organizada puderam dar sugestões.

Representando a Associação Amigos do Tude Bastos e Sítio do Campo, Celso Correia de Freitas, destacou uma questão que, segundo ele, incomoda os moradores da região. “Sugerimos que fosse feita uma campanha específica para conscientizar as pessoas a não colocarem seus veículos nas calcadas. Mesmo que por pouco tempo, isso atrapalha a vida do pedestre”.

A moradora do Bairro Caiçara, Maria Odila Padula, realizou uma proposta em defesa dos usuários dos ônibus na Cidade, especialmente os idosos. “Sugiro que, em alguns trechos das avenidas, especialmente a Kennedy e a Castelo Branco, que seja diminuída a distância entre os pontos de ônibus. Essa redução poderia melhorar muito a vida de quem tem dificuldades para andar”.

A representante da Associação Comercial de Praia Grande, Sandra Gianetto, entrou em defesa dos comerciantes, especialmente do Bairro Boqueirão, principal centro comercial de Praia Grande. “Pedimos que seja dada atenção à questão dos estacionamentos nas ruas. O comerciante precisa deste espaço para atender aos clientes”.

O representante da Associação do Jardim Melvi, Rodrigo Maia, demonstrou preocupação com a mobilidade dos pedestres, em razão da padronização das calçadas e também com o tráfego de veículos no viaduto conhecido como “curva do S”. “Gostaria que fosse ampliada a passagem de veículos na região, já que hoje percebemos um grande fluxo de veículos no viaduto e isso causa transtornos e acidentes no trecho”.

De modo geral, análises técnicas do PlanMob coincidiram com as sugestões da população apresentadas na audiência. Na maioria dos casos, dentro de um planejamento de padronização de vias, ou de outro tema amplo. No entanto, as questões levantadas na audiência também serão agregadas às já apresentadas pela população nas consultas anteriores.

Na opinião do Secretário de Planejamento, Luiz Fernando Lopes, uma audiência produtiva, que transcorreu de maneira tranquila e atendeu bem às expectativas. “Conseguimos transmitir para a população o que está sendo feito no sentido de planejar os deslocamentos no Município. A Cidade só tem a ganhar com este plano. Quero agradecer a participação ativa de todos os envolvidos”.

Próximo passo – O PlanMob agora segue para a fase final da proposta de minuta de lei. Depois, segue para aprovação na Câmara Municipal, onde os vereadores terão acesso a todo o conteúdo do plano. A meta é que esse processo ocorra no próximo mês. O Plano de Mobilidade Urbana de Praia Grande começa a vigorar em 1º de janeiro do ano que vem.

Fonte: ASCOM PRAIA GRANDE – 15/6/2016 | Luciano Agemiro , MTB: 73.143
Foto: AMAURI PINILHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *