Cidade Ocidental/GO: Justiça determina instalação de placas em áreas doadas a igrejas em virtude de denúncia de Paulo Rogério

As placas indicando que as áreas estão “sub judice” foram fixadas nas igrejas e ilegalmente retiradas. Os responsáveis devem responder judicialmente

justica-determina-instalacao-de-placas-em-areas-doadas-a-igrejas-em-virtude-de-denuncia-de-paulo-rogerio-1

Quem nesta manhã de domingo (25), seguiu para assistir à missa ou participar do culto de sua igreja teve a desagradável surpresa de ver placas instaladas por determinação da justiça informando o seguinte: “POR DETERMINAÇÃO DA JUSTIÇA ÁREA SUB JUDICE. PROCESSO 2016 0091 0712. DENUNCIANTE: PAULO ROGÉRIO DA SILVA.

Isso significa que as áreas sem encontram “sob o juízo”, ou seja, que o processo está sendo analisado pelo juiz responsável pelo caso e aguarda uma sentença final sobre o respectivo processo.

O vereador e candidato a prefeito pelo PROS, Paulo Rogério, denunciou que a doação das áreas é ilegal, o que pode culminar na derrubada das igrejas para que as áreas sejam devolvidas ao município.

A questão tem causado revolta em católicos e evangélicos, que estão temerosos com a possibilidade de ver as igrejas se tornar pó. “O que esse candidato quer destruindo as igrejas? A religião é um dos recursos da sociedade para que o ser humano encontre refúgio, aonde os fiéis irão se abrigar para falar com Deus?”, disse um cristão transtornado.

Entenda o caso

A instalação das placas foi determinada pela Justiça em virtude do Inquérito Civil Público (ICP), instaurado em razão da reclamação de Paulo Rogério a respeito da Lei Municipal Nº 850/2011, que autoriza o Poder Executivo a alienar áreas públicas municipais de uso comum do povo. Assim, a Justiça determinou que os réus colocassem placas indicativas nas áreas públicas que fazem parte da Ação Civil Pública.

Agora o que católicos e evangélicos temem é que por conta da denúncia de Paulo Rogério, as áreas tenham de ser devolvidas ao município e as igrejas derrubadas, deixando milhares de fiéis órfãos de um lugar para fazer suas orações. “O Paulo Rogério quer o quê com essa denúncia? Igrejas salvam vidas, será que ele acha que o povo precisa é de que derrubem igrejas e construam presídios?”, indagou outro fiel.

As placas foram imediatamente retiradas das áreas sub judice, o que é um desacato à Justiça. Se os responsáveis forem identificados, poderão ser penalizados. Isso se trata de uma questão judicial e não política.

Confira na imagem, uma das placas instaladas, trecho da denúncia e a decisão da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *