Goiás: Reflorestamento conclui etapa de sustentabilidade

Árvores foram plantadas como forma de compensar as emissões de carbono durante o WCRC-6

Em um contexto de crescente responsabilidade ambiental e social, a Associação Goiana dos Produtores de Algodão (Agopa) realizou o plantio de 180 mudas de árvores típicas do Cerrado, entre elas, sucupiras, jatobás e ipês amarelos. O plantio faz parte do projeto de sustentabilidade da Agopa, com objetivo de compensação ambiental pelas emissões de gás carbônico e outros gases de efeito estufa gerados durante a realização da World Cotton Research Conference (WCRC-6), no mês de maio, em Goiânia.

20161122_115635

O plantio das mudas foi realizado na fazenda Vargem Grande (Montividiu), dia 21 de novembro, e na fazenda Mida (Chapadão do Céu), no dia 22 do mesmo mês. As chuvas de novembro foram decisivas para a escolha do período de plantio. A compensação ambiental é mais uma ação dentro da ética social defendida pela Agopa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *