Praia Grande/SP: Saúde recebe nota máxima em estudo do TCE

Revitalização do PS Quietude em junho de 2016. (Foto: Marcelo Guedes)

Pelo segundo ano consecutivo Praia Grande recebeu nota máxima nas ações desenvolvidas na área da Saúde no Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM), estudo realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). O resultado coloca a Cidade como a única da Região Metropolitana da Baixada Santista a receber esse conceito. Ao longo dos últimos anos o Município praia-grandense investiu maciçamente no setor com objetivo de oferecer serviços com cada vez mais qualidade para os munícipes e turistas e estrutura para os profissionais.

O conceito ‘A’ representa na pesquisa a faixa ‘altamente efetivo’. O IEGM tem como meta principal avaliar o sucesso das políticas e atividades públicas dos gestores das prefeituras paulistas. Apesar de ser divulgado neste ano, o TCE avaliou as ações desenvolvidas durante todo o ano de 2015.

Na área da Saúde, o Índice verificou as medidas adotadas pelos municípios na Atenção Básica, equipes do Programa Saúde da Família (PSF), Conselho Municipal de Saúde e atendimento aos munícipes para tratamento de tuberculose, hanseníase e cobertura de campanhas de vacinação. Orientações sobre outros serviços do setor também fizeram parte da pesquisa.

A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande vem sendo apontada como referência na Região nos serviços prestados na Atenção Básica e PSF pelo Departamento Regional de Saúde da Baixada Santista (DRS-IV). O setor é responsável pelos atendimentos primários que evitam procedimentos mais complexos através de acompanhamento médico com consultas. A Cidade reforçou esta atuação no início de 2013. Além disso, nos últimos anos, o Município superou a média mínima de investimentos para a área de 15% do orçamento local estipulada pela emenda constitucional nº 29/2000.

Novas obras a caminho

Entre os projetos que estão em andamento, destaque para a construção de novas unidades de Saúde da Família (Usafas) e Academias de Saúde. A Sesap também vem revitalizando e ampliando os equipamentos já existentes. Também chama a atenção o aumento para 76 do número de equipes do Saúde da Família, contratação de novos profissionais, mutirões de consultas e exames nas Especialidades Médicas, informatização do agendamento de consultas e dispensação de medicamentos e entrega de tablets aos agentes comunitários de saúde.

Por Antônio Carlos Sobral
Fonte: Site PGN9

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *