Perdi meu cartão com senha e tudo! Fizeram saques e pagamentos. Serei indenizado pelo banco?

Por mais que os bancos e instituições financeiras recomendem o contrário, o cidadão brasileiro ainda insiste em levar consigo (juntos e misturados) o cartão do banco, com a senha anotada.

Perdeu o cartão com a anotação?

Não tem outra, camarada: prejuízo na certa!

Um caso interessante chegou ao Judiciário. Um cidadão perdeu o cartão bancário de uma instituição financeira federal. Na época, junto com o cartão da conta poupança, estava a senha pessoal do cliente.

Passados três anos, sem se aperceber anteriormente, mas continuando a lançar depósitos mensais, o autor constatou que alguém estava fazendo saques reiterados em sua conta.

Ajuizou ação pleiteando o ressarcimento dos valores perdidos, mas não obteve pleno êxito na demanda.

Na realidade, o autor ainda anexou aos autos, pagamentos de energia elétrica debitados diretamente na conta dele, mas que fora feito em proveito de terceiros. Estes valores, sim, foram acolhidos pelo tribunal e autorizados o efetivo ressarcimento.

Disse a Desembargadora do TRF-4:

“A guarda do cartão e o zelo pela manutenção do sigilo da senha pessoal incumbem ao correntista. Por outro lado, os valores lançados na conta/poupança sob a rubrica ‘Débito Luz’ configuraram falha na prestação do serviço bancário da ré, devendo a Caixa Econômica Federal ser condenada a indenizar a parte autora”.

Que esta decisão sirva como exemplo para muitos cidadãos brasileiros, mormente os idosos, que, no afã de não encher a cabeça com tantas senhas, resolve, ‘ingenuamente’, anotá-las e carregá-las bem juntinhas ao cartão bancário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *