São Paulo: Praia Grande – Saúde divulga novos postos de vacinação contra febre amarela

Campanha preventiva terá início na quinta-feira (25)

A partir de quinta-feira (25) começa a Campanha Preventiva de Febre Amarela. A vacinação vai até o dia 17 de fevereiro. A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) adotou uma estratégia especial durante o período de Campanha.

Praia Grande só deve receber as doses fracionadas do governo Estado dentro dos próximos dias, portanto a população só será vacinada a partir do dia 25. “Nós não recebemos doses essa semana, estamos aguardando a chegada da vacina para a Campanha. Quem nos envia essas doses é o governo do Estado, então é necessário que a população aguarde até o dia 25, data em que já devemos ter recebido as vacinas”, explica o secretário da pasta, Cleber Suckow Nogueira.

A Cidade contará com oito pontos de vacinação, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, são eles:

Usafa Samambaia – Av. das Araucárias nº 181, Samambaia
Usafa Maracanã – Rua Cesar Rodrigues Reis nº 850, Maracanã
Usafa Antártica – Av. dos Trabalhadores nº 3.801, Antártica
UBS Boqueirão – Avenida Presidente Kennedy nº 918, Boqueirão
UBS Ocian – Rua José Jorge nº 521, Ocian
UBS Aviação – Av.Dr Roberto de Almeida Vinhas nº 2929, Aviação
Usafa Guaramar – Av. dos Trabalhadores nº 1.717, Glória
Usafa Esmeralda II – Av. Hugo de Carvalho Ramos nº 1.521, Esmeralda

Dias D

A campanha contará ainda com dois Dias “D”: 3 e 17 de fevereiro. Nestes dois sábados quatro unidades aplicarão a vacina das 8 às 17 horas. São elas:

-UBS Boqueirão
Avenida Presidente Kennedy nº 918 Boqueirão

-Usafa Tupiry
Rua Idelfonso Galeno n° 368 Tupiry

-Usafa Samambaia
Av. das Araucárias nº 181 Samambaia

-Secretaria de Saúde Pública (Sesap)
Avenida Presidente Kennedy nº 8.850 Mirim

Capacitação
A Sesap está capacitando os profissionais da rede que vão trabalhar na Campanha. Os enfermeiros, médicos e auxiliares recebem orientações sobre a aplicação da dose, contraindicações, entre outros procedimentos relacionados especificamente a essa vacina. Os profissionais da área administrativa também estão recebendo treinamento para operar o sistema de informática que deverá ser abastecido com os dados de todos que tomarem a vacina. A Sesap dividiu os funcionários em diversas turmas para que o atendimento da população não seja prejudicado por conta do treinamento.

Contraindicações

Gestantes, lactantes, pessoas que fazem uso de corticóide (imunossupressores), alérgicos a ovo e pacientes de quimio e radioterapia, e portadores de doenças autoimunes não podem tomar a vacina.

No caso das gestantes, será aplicada somente se residir em área onde há casos, após avaliação. Mulheres amamentando crianças menores de 6 meses, se receberem a vacina, devem pausar a amamentação por 10 dias.

Pessoas acima de 60 anos deverão apresentar prescrição médica. Apenas idosos e gestantes que moram em áreas onde há casos da doença serão vacinados.
Portadores de HIV, pacientes com tratamento quimioterápico concluído, transplantados, hemofílicos ou pessoas com doenças do sangue, e doença falciforme – necessitam de avaliação médica prévia.

Dose Fracionada- Atualmente, o Ministério da Saúde utiliza a dose padrão da vacina de febre amarela, com 0,5 ml. Já para a dose fracionada ocorre a aplicação de 0,1 ml, o que representa 1/5 da dose padrão. Um frasco com 5 doses da vacina de febre amarela, por exemplo, pode vacinar 25 pessoas e um frasco com 10 doses pode vacinar 50 pessoas.

Dados – Estudo recente feito pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos/Fiocruz) comprovou que a dose fracionada da vacina de febre amarela é eficaz por, pelo menos, 8 anos. O estudo de dose resposta avaliou 319 militares vacinados com a dose fracionada em 2009 e, após 8 anos, verificou-se a presença de anticorpos contra a doença em 85,3% dos participantes, semelhantes ao observado com a dose padrão neste mesmo período (88%). Crianças abaixo de 2 anos e idosos acima de 60 devem tomar a dose padrão, assim como pessoas que vão viajar para o exterior e necessitam do certificado de vacinação.
Fonte: Ministério da Saúde

Transmissão – A febre amarela é transmitida por meio de vetor (mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes no ambiente silvestre). O Aedes Aegypti também pode se tornar um transmissor da doença, por isso é importante que a população acabe com os possíveis focos de procriação do mosquito, que é água parada.
O último caso de febre amarela urbana foi registrado no Brasil em 1942, e todos os casos confirmados desde então decorrem do ciclo silvestre de transmissão.

Fonte: Ministério da Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *