São Paulo: Praia Grande intensifica a limpeza da orla para o Carnaval

Equipes serão ampliadas, trabalhando com maquinários específicos

Assim como realizado durante o Réveillon, a Secretaria de Serviços Urbanos de Praia Grande (Sesurb) itensificará o trabalho de limpeza da orla durante o período do Carnaval 2018. De 9 a 14 de fevereiro, as equipes serão ampliadas, realizando o trabalho no período noturno com o auxílio de maquinários específicos. A ação tem como objetivo garantir mais conforto para as pessoas que utilizam o local, sejam moradores, sejam turistas.

O trabalho será realizado por equipe de aproximadamente 300 funcionários e aproximadamente 15 máquinas e 20 caminhões, trabalhando exclusivamente para a limpeza da praia. Pelo menos 80 servidores farão a limpeza do calçadão, divididos por equipes. Além disso, já foram instaladas na orla caçambas de 1000 litros, com uma distância aproximada de 100 metros entre elas.

Os demais funcionários serão responsáveis pela limpeza da faixa de areia, além de vias arredores com grande fluxo de pessoas, como a Avenida Marechal Mallet, Avenida Presidente Costa e Silva, Rua Dr Vicente de Carvalho e Avenida dos Sindicatos.

Para realizar o trabalho de forma ágil, a manutenção é setorizada e é feita pela Divisão de Limpeza da Orla (Regional 2) no trecho Canto do Forte/Mirim, e pela Divisão de Manutenção de Vias (Regional 4) no restante da praia, no trecho Maracanã/Solemar. As equipes são divididas em três: a de limpeza do calçadão, a que realiza o serviço na faixa de areia e funcionários que trabalham no apoio do serviço (entre setores administrativos, motoristas, ajudantes de caminhão e coletores de lixo recolhidos na orla).

O secretário de Serviços Urbanos, Katsu Yonamine, explicou que a ação não afetará os serviços de manutenções e limpeza realizados por toda Cidade, que continuarão sendo realizados normalmente. “Porém para conservar a limpeza em todos os lugares contamos com a ajuda dos moradores e turistas. Na faixa de areia, por exemplo, uma garrafa quebrada torna-se uma armadilha quase invisível para todos”, observou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *