Goiás: Colheita termina e abre espaço para o vazio sanitário

A colheita de algodão em Goiás se intensificou no mês de agosto e foi concluída em setembro. Relatório de acompanhamento produzido pela Agopa apontou que 81,7% da área plantada havia sido colhida até o dia 28 de agosto, ou seja, dos 32.707 hectares plantados na safra 2017/2018, 26.748 hectares já haviam sido colhidos. Os pouco mais de 5 mil hectares restantes foram colhidos no início do mês de setembro.

Outra boa notícia é que a produtividade aumentou. A média por hectare de algodão em caroço subiu para 299,51 @/ha, ante as 285 @/ha da safra anterior. A produção total do algodão em caroço nesta safra deve atingir 146.941,24 toneladas, um aumento de 29,75% sobre as 113.246,63 toneladas colhidas na safra 2016/2017.

Neste ano, o foco da produção se voltou para o mercado externo que, até o início de setembro, representava 55% de toda a produção negociada. Outros 27% foram vendidos no mercado interno, restando ainda 18% da produção para ser comercializada. O destino deste algodão restante vai depender de variáveis como o câmbio e estoques internacionais.

Vazio Sanitário

O fim da colheita ocorreu pouco antes do início do vazio sanitário nas regiões produtoras de algodão em Goiás. O artigo 8° da Instrução Normativa n° 04/2014 estabelece o período do vazio sanitário para as cinco regiões do estado, quando toda a colheita deve ser concluída e as soqueiras, destruídas. Confira a íntegra da Instrução Normativa no link:

http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2016-07/instrucao-normativa-004-2014-algodao-doe.pdf

Por Brenno Sarques

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *