Ações marcam Dia de Luta contra a Aids em Goiás

Para marcar o Dia Mundial de Luta contra a Aids,  1º de dezembro, a Coordenação Estadual de IST/Aids realiza ação com distribuição de material educativo, preventivo e testagens para o HIV. O evento será no Terminal Padre Pelágio, entre 8 e 12 horas. Já no Araguaia Shopping, das 8h30 às 20h30, uma equipe de colaboradores da Diretoria de Ensino e Pesquisa e residentes do Hospital Estadual de Doenças Tropicais dr. Anuar Auad (HDT) distribui fôlderes e camisinhas aos visitantes.

Apesar de ainda ser considerada epidemia em todo o mundo, o número de casos de Aids mostra declínio em Goiás, tanto no sexo masculino quanto no feminino. Os homens continuam sendo os mais afetados pela doença. Em pessoas com mais de 13 anos, entre 2007 a 2018 foram notificados 7.634 casos de Aids. A faixa etária mais atingida é de 30 a 39 anos.

A categoria heterossexual apresentou o maior número de casos, representando 30,7 % no sexo masculino e 86,5 no sexo feminino. “Porém, é importante salientar que o campo ignorado foi bastante representativo, com 34,4% das notificações do sexo masculino e 9,5% do sexo feminino”, informa Milca Prado, coordenadora de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento das IDT/Aids da SES-GO.

De 1984 a 30 de junho de 2018 foram notificados 15.304, dos quais 10.451 (68,3%) ocorreram no sexo masculino e 4.848 (31,7%) no sexo feminino. A maior taxa de detecção foi encontrada em 2013, com 13,7 casos/ por 100 mil habitantes. Após esse período as taxas de detecção apresentaram declínio, atingindo em 2017, 8,9 casos/100 mil habitantes.

Atribui-se essa redução à ampliação do acesso à testagem rápida para o HIV na Atenção Primária à Saúde, que viabilizou o diagnóstico precoce e tratamento oportuno, bem como a maior eficácia dos antirretrovirais.

No HDT – onde o HIV/AIDS é o carro-chefe de atendimentos, com 50% dos pacientes soropositivos e cerca de 80% dos atendimentos ambulatoriais realizados aos portadores do vírus – os casos notificados também registraram queda entre 1º de janeiro e 28 de novembro de 2018, quando foram registrados 328 casos, em relação ao ano inteiro de 2017, que contou com 550 novos casos notificados. Além de atender, a unidade ainda fornece medicamentos a mais de 10.400 pacientes.

Prevenção

Para prevenir o surgimento de casos de infecção pelo vírus HIV e o desenvolvimento da Aids, A SES-GO desenvolve ações como capacitação em testagem rápida para HIV na atenção básica e maternidades para as 18 regiões de saúde, visando o diagnóstico oportuno e tratamento precoce evitando a evolução da doença.

Também investiu na implantação da Rede Profilaxia de Pós Exposição de Risco à Infecção pelo HIV, Infecções Sexualmente Transmissíveis e Hepatites Virais (PEP), Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (Prep) e instituição do Comitê Estadual de Investigação de Transmissão Vertical do HIV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *