São Paulo: Praia Grande usa sistema Steel Frame para construção de conjunto habitacional

Localizado no Bairro Santa Marina, conjunto terá 80 unidades

As obras de construção do Conjunto Residencial Santa Marina, no Bairro de mesmo nome, estão avançando. Localizado na Rua A, em terreno com cerca de 9 mil m², na Rua A, terá 80 unidades. O conjunto beneficiará principalmente a parcela da população com renda familiar de até R$ 1,8 mil (faixa 1). Cada unidade terá, em média, 45m² de área construída, subdivididos em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.

O que tem chamado a atenção na obra é o sistema de construção das unidades habitacionais, chamado de Steel Frame. Como explicou o titular da Secretaria de Habitação (Sehab) Antonio Eduardo Serrano, popularmente conhecido como Dr. Serrano, trata-se de sistema construtivo industrializado que já é amplamente utilizado em países como EUA, Japão, Canadá, Argentina, Chile e continente Europeu, devido às diversas vantagens que oferece. “Agora trazemos para Praia Grande e com certeza agilizará nossas ações, pois além de não deixar resíduos, o sistema de construção permite maior velocidade na realização da obra (no caso do conjunto, até 40% mais rápido) comparando com o de alvenaria”.

O sistema Steel Frame é caracterizado por um esqueleto estrutural leve composto por perfis de aço galvanizado, que trabalham em conjunto para sustentação da construção. Este esqueleto é complementado por revestimentos em placas externas e internas, isolamentos termo-acústicos e forros. Em conjunto com os demais subsistemas da obra, o Light Steel Framing gera edificações com aspecto final semelhante ao da construção convencional, porém integra tecnologia, resistência e sustentabilidade. A estrutura tem garantia de 100 anos e a durabilidade média de até 300 anos.

As vantagens deste tipo de construção, para o morador, são várias: maior conforto termo-acústico; Menor custo de manutenção; Fidelidade estética e nos acabamentos; Melhor controle de umidade no ambiente interno; Fácil limpeza e conservação; Não prolifera fungos, mofo ou bolor; Os perfis de aço-galvanizado não contribuem para a propagação do fogo; tem maior área útil devido às seções das paredes serem menos espessas e a estrutura é imune à ação de insetos.

A área onde serão construídas as unidades terá total infraestrutura e o conjunto será um condomínio fechado que contará com garagens coletivas (uma vaga por unidade) e projeto paisagístico. O custo de cada unidade será de aproximadamente R$ 95 mil. A previsão é de que a obra seja finalizada no 1º semestre de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *