Greve: Justiça condena Sindicato dos Professores de Novo Gama mais uma vez

Buscando manter todas as crianças em sala de aula e garantir o direito a educação a todos os alunos do município. O Sinpro foi condenado, mais uma vez, à pagar multa por não cumprir o acordo judicial e continuar deixando os alunos do município sem aulas. A Greve já dura mais de 70 dias.

A Prefeitura de Novo Gama se viu obrigada a tomar medidas de emergência e está realizando a contratação de professores em regime de contrato temporário para garantir que todas as crianças do município tenham o direto a terem suas aulas retomadas.

A decisão da prefeitura busca manter as crianças em sala de aula e garantir o direito à educação dos alunos.

Diante da situação de impasse com o Sindicato dos Professores de Novo Gama e das inúmeras tentativas de acordo, sem sucesso, foi necessário tomar medidas em defesa da educação.

Apelamos para que o Sindicato dos Professores de Novo Gama (SINPRO-NG) tenha seriedade e respeite nossos alunos, que são os mais prejudicados nessa greve.

A situação atual, levou a justiça a condenar o Sindicato dos professores a pagar pela segunda vez multa de R$ 20.000,00 por não cumprir a sentença que exigia que durante a greve pelo menos 50% dos professores concursados estivessem em sala de aula.

Esta gestão se preocupa em trabalhar por meio de uma governança aberta ao diálogo e a resolução de conflitos, infelizmente esta não é a forma de atuação do SINPRO-NG.

Como órgão público, precisamos cumprir as leis para garantir melhorias em todas as áreas. Os recursos não podem ser gastos em apenas uma área. Não estamos acima da lei e estamos trabalhando para garantir um município mais justo a todos. Medidas duras precisam ser feitas para continuar a transformação de nosso munícipio.

Por isso, estamos realizando todos as ações legais para resolver o impasse da educação. Pedimos a compreensão e apoio de toda população e informamos que até o final desta semana as aulas estarão regularizadas.

Com Informações da ASCOM/PMNG – Imagem: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *