Distrito Federal: Farmácias de alto custo passam por manutenção

Unidades de Ceilândia e da Asa Sul estão em obras, empreendidas para melhorar o atendimento ao público

AGÊNCIA BRASÍLIA

Os usuários que buscam atendimento nas drogarias do componente especializado, mais conhecidas como farmácias de alto custo, têm à disposição espaços já revitalizados na Asa Sul e, em breve, em Ceilândia. Desde agosto, esses locais estão passando por intervenções, graças ao contrato de manutenção predial que beneficiou toda a rede pública de saúde do Distrito Federal.

Na estação do Metrô da 102 Sul, após meses com apenas um banheiro em funcionamento, a farmácia de alto custo conta, agora, com quatro unidades disponíveis à população. São dois banheiros masculinos e dois femininos, sendo dois deles destinados a pessoas com deficiência. Foram trocadas torneiras, sifões, lâmpadas, mictórios e vasos sanitários estragados, faltando apenas concluir manutenções pontuais nos azulejos.

Já na farmácia de Ceilândia, onde são atendidos, em média, 2,5 mil pacientes por semana, o Bloco A tem passado por uma intensa revitalização em sua infraestrutura. Todo o piso antigo será trocado por porcelanato, as paredes estão sendo pintadas e a quantidade de guichês será ampliada. As divisórias serão redistribuídas para criar setores que vão melhorar o fluxo de dispensação de medicamentos.

O forro do teto será substituído, assim como parte do sistema elétrico, para receber as novas lâmpadas de LED, que são mais econômicas e esquentam menos. Está em estudo, ainda, a troca dos aparelhos de ar-condicionado por equipamentos mais potentes, para reforçar a climatização do bloco e melhorar o ambiente para servidores e usuários.

2,5 milMédia semanal de pacientes atendidos pela farmácia de alto custo de Ceilândia

Rapidez e segurança

“Queremos melhorar o serviço como um todo, com mais guichês, mais salas de atendimento farmacêutico e mais celeridade e segurança na entrega dos medicamentos”, destacou a gerente do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica da Secretaria de Saúde (SES), Priscila Torres.

Na farmácia de alto custo de Ceilândia, enquanto as manutenções ocorrem no Bloco A, todo o serviço foi transferido, temporariamente, para o Bloco C. O atendimento continua normalmente. Durante as revitalizações, há servidores orientando as pessoas que procuram a farmácia para retirar medicamentos de alto custo.

Com informações da SES – Foto: Divulgação 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *