São Paulo: Conselho realiza Conferência de Assistência Social em Praia Grande

O evento ocorreu na sexta-feira (13), no auditório Jornalista Roberto Marinho, no Bairro Mirim

Mais de 200 pessoas se reuniram para dialogar na XI Conferência Municipal de Assistência Social, na tarde de sexta-feira (13), no Auditório Jornalista Roberto Marinho, no Bairro Mirim. O tema deste ano foi “Assistência Social é um direito: Evolução e Desafios do Suas no Estado de São Paulo”, e teve a palestra com o mesmo tema ministrada pela representante da Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social – (Drads) da Baixada Santista, Jucimara Rodrigues. A conferência foi organizada pelo Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), ligado à Secretaria de Assistência Social (Seas).

A titular da Seas, Gisele Domingues, conversou com os participantes do evento sobre a relevância das políticas de Assistência Social na Cidade. “É muito importante que todos participem das discussões sobre esse tema, para que se chegue num interesse de bem comum, e toda a sociedade seja beneficiada”, comentou a secretária.

Para demonstrar alguns serviços que são realizados pelas Seas, os alunos de tai chi chuan do Conviver Sítio do Campo fizeram uma apresentação que encantou os participantes do evento. A palestrante Jucimara Rodrigues deu início à palestra e explicou que Praia Grande é uma das poucas cidades que realiza o trabalho de assistência social em quase sua totalidade. A palestrante também elogiou a Cidade, pois antes mesmo de existir o programa Centro Dia, Praia Grande teve a primeira creche do idoso e o programa Conviver.

Logo após a palestra os participantes do evento debateram as 33 propostas que nortearam a XI conferência municipal dentro dos três eixos: 1- Financiamento do Sistema Único de Assistência Social; 2- Gestão dos serviços, programas, projetos e benefícios, 3- Participação e Controle Social no SUAS. Assim, o encontro buscou dialogar sobre a gestão, o financiamento e participação social no Suas, e contou com a presença de entidades do terceiro setor, de usuários e de gestores das políticas públicas da Cidade. As propostas debatidas visavam atender a população em situação de vulnerabilidade social.

Das 33 propostas divididas para os três eixos, seis serão enviadas à Conferência Estadual em data ainda a ser definida pelo Governo. Por isso, na ocasião foram escolhidos os delegados que representarão a Cidade no evento estadual, sendo que quatro dos titulares são do poder público municipal e quatro são representantes da sociedade civil organizada.

A presidente do CMAS, Nádia Guimarães, considerou a conferência extremamente produtiva e acredita que a diversidade de ideias, representantes de vários setores da sociedade fizeram com que a Conferência Municipal ganhasse corpo. “O empenho de todos fez com que a Conferência tivesse diversos pontos altos, entre eles, o debate de ideias, e explicação de alguns serviços realizados pela Assistência Social da Cidade, mostrou como já estamos caminhando há muito tempo na efetivação de política públicas, para aqueles que necessitam dela e tornando esse diálogo de interesse público”, comentou a presidente.

A jovem estudante Engenharia Civil, Larissa Corrêa, decidiu esse ano participar do evento. Filha de assistente social, ela acredita que o diálogo foi muito produtivo, principalmente para aqueles que como ela, nunca participaram de uma conferência. “Nunca tinha participado de um evento como esse, mesmo minha mãe sendo assistente social. Quero me inteirar mais sobre o assunto e é muito bom saber que Praia Grande, realiza diversas políticas públicas”, relatou a jovem.

A orientadora social, Carmen Sterque, levou diversos jovens para participarem do evento, para que eles tenham ciência dos programas e projetos de assistência social que são realizados na Cidade. “ É muito interessante trazê-los aqui na conferência, pois assim, eles acabam sabendo qual é o papel da assistência social, no âmbito federal, estadual e municipal. Os jovens saem daqui com uma outra visão de mundo e acabam por saber reivindicar seus direitos enquanto cidadão do Município, Estado e País”, explicou.

A usuária Alessandra da Silva foi uma das escolhidas pelo público para ser a delegada na Conferência Estadual. Ela pretende num futuro próximo se tornar assistente social e estava radiante em poder representar a Cidade, levando as propostas que foram escolhidas no evento. “Sei que essa missão é muito difícil, mas pretendo representar muito bem a população. Quero que essas propostas que saíram daqui se tornem realidade, não apenas na nossa Cidade, mas também em todo o país”, disse a usuária.

CMAS- O Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) realizada todas as reuniões ordinárias na Casa dos Conselhos de Praia Grande, situada na Rua Xavantes, n° 51, no Bairro Tupi. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30. A Casa dos Conselhos é coordenada pelo secretário adjunto da Subsecretaria de Ações e Cidadania, Márcio Lamas, e o equipamento foi desenvolvido com a meta de reunir todos os Conselhos da Cidade incentivando a participação popular, estas relações entre governo e sociedade civil em prol do cidadão e do desenvolvimento do Município.

É a partir do equipamento que são estabelecidas as políticas públicas com a participação direta da população em diversos segmentos como: educação, saúde, meio ambiente, turismo, criança, adolescente, juventude, defesa civil, dentre outras. A próxima reunião do CMAS está agendada para o dia 19, às 9 horas. Informações sobre a Casa dos Conselhos podem ser obtidas no telefone 3496-5376.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *