São Paulo: técnico de Praia Grande é referência internacional no caratê

Jorge Yoshimura trabalha com as equipes de competição da Cidade

Técnico integrante dos polos de treinamento e desenvolvimento competitivo de caratê da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) de Praia Grande, o professor de educação física Jorge Yoshimura, de 53 anos, é uma referência internacional da modalidade. Faixa preta 8º Dan (em uma escala na qual o 10º grau é o limite) do estilo Shorin-ryu, ele também é mestre 6º Dan no kobu-do (utilização de armas típicas da modalidade: bastão liso, foice, nunchaku, bastão com cabo e gancho).

“Entrei no caratê por que estudava numa escola muito grande, haviam muitos garotos encrenqueiros e eu precisava aprender a me defender”, revela Yoshimura. “Tive sorte por que fui treinar logo com o saudoso mestre Yoshihide Shinzato, o maior expoente do esporte na América do Sul. Com ele e por meio do esporte, descobri um ambiente de vida que me agradava. A cada dia, a cada semana, sentia mais que o caratê era meu destino”.

Yoshimura teve os primeiros contatos com um dos esportes mais praticados no mundo, o caratê, aos 15 anos. Por coincidência da vida, entrou na Academia do mestre Yoshihide Shinzato. Faixa preta 10º Dan (graduação máxima), Shinzato fundou a União Shorin-ryu Karate-Do do Brasil e é considerado até os dias de hoje como a maior referência do caratê no país e na América do Sul. Logo, Yoshimura aprendeu a principal filosofia da arte japonesa de lutar com as mãos vazias (Kara – vazio – e Te – Mão): respeitar, acima de tudo.

“Mestre Shinzato era muito mais do que um professor; pessoa de caráter, responsabilidade e sabedoria, que me ensinou o caminho correto e digno por meio do esporte”, afirmou Yoshimura. “No começo, eu não sabia quem era ele, nem conhecia sua história. Aos poucos, fui entrando num ambiente esportivo de técnica, conhecimento e filosofia de vida. Acompanhava-o em viagens, eventos e cursos que ministrava mundo afora. Com o tempo, comecei a dar aulas e a entender também os bastidores do esporte. Mestre Shinzato mudou a minha vida e será sempre uma referência para todo carateca”.

Destino – Mas, nem sempre a vida de Yoshimura esteve ligada ao esporte e ao caratê. Por algum tempo exerceu atividades na iniciativa privada (banco e indústria) e tentou até a sorte no mercado de trabalho japonês. Academicamente, primeiro formou-se em Ciências e Matemática. Depois, obteve Licenciatura em Química. A terceira graduação foi a Educação Física. Depois, realizou pós-graduação em Educação Física Escolar e Educação Motora.

“O destino foi me conduzindo. Chegou num momento no qual eu queria viver só do caratê. Consegui ter minha própria academia e em 2005, passei em concurso da Prefeitura de Praia Grande. A estabilidade e o crescimento do setor público me atraíram”, esclareceu Yoshimura. “Primeiro, fui aprovado no cargo de educador físico para trabalhar em escola. Depois, passei na prova para Técnico Pedagógico Desportivo e então, comecei a trabalhar com a seleção da Cidade. Nos Jogos Regionais do ano passado, por exemplo, comandei o nosso time de katá que é uma disputa na qual avalia-se a exibição de movimentos e golpes específicos do caratê”.

Com um currículo recheado de conquistas nacionais e internacionais como atleta e técnico, Yoshimura passou a trabalhar também como dirigente e árbitro credenciado. Já fez diversos treinamentos e intercâmbios com mestre de Okinawa, no Japão (berço da modalidade). Nos últimos anos, por exemplo, tem sido um dos responsáveis por trazer para Praia Grande as disputas do Campeonato Brasileiro de Caratê da União Shorin-ryu Karate-Do do Brasil. Casado com a professora de educação física e assistente de direção da Escola Municipal Pablo Trevisan Perutich Miriam Cristina Paes Yoshimura, de 34 anos, Yoshimura é pai de Felipe, de 26 anos, e Lucas, de 23. Todos são caratecas faixas pretas.

“Preciso agradecer a Prefeitura de Praia Grande por que esta sempre me deu um suporte de estabilidade para trabalhar e estudar. Me forneceu uma estrutura espetacular para que eu conseguisse crescer dentro do esporte. Ao longo do tempo, conseguimos realizar na Cidade grandes eventos como etapas de Campeonatos Paulistas, Brasileiros e Mundialitos. E também, exames de graduação de faixas pretas. Todos que aqui vem, elogiam demais os Ginásios e a infraestrutura esportiva municipal. Praia Grande é um munícipio-referência no caratê e tenho orgulho de fazer parte desta história”, concluiu Yoshimura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *