Pacientes com coronavírus se emocionam com “live musical” no Hospital Regional de Luziânia

Os sentimentos de gratidão, acolhimento e alegria demonstram a excelência na qualidade de atendimento no Hospital Regional de Luziânia (HRL).  Emocionados com o afeto e cuidado da equipe de saúde do hospital, os pacientes tiveram nesta quarta-feira (26) mais uma alegria: puderam acompanhar a live musical “Amor Cantado”, uma iniciativa do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, organização social responsável pela administração do HRL.

“Sou um privilegiado por ter sido acolhido aqui no Hospital Regional de Luziânia. Assistir a uma live como essa, para os pacientes me emociona muito. Saber que sou querido e que alguém está fazendo um show para mim, não tem preço”, diz Mauro Santana, 47, internado na enfermaria com Covid-19.

O projeto “Amor Cantado” está em sua quarta edição. As lives acontecem todas as quartas-feiras, com o objetivo de levar humanização no tratamento dos pacientes, principalmente os isolados por conta da pandemia. Em quase um mês de projeto, já foram registradas mais de 500 visualizações na live.

Os internados podem pedir suas músicas favoritas na live, além de ouvir uma palavra de carinho na transmissão online. “Quando entrei aqui não esperava ter esse tipo de tratamento. As pessoas são carinhosas comigo e tem até música dedicada. Não tem como ficar melhor”, diz Joana Melo, 39 anos.

A iniciativa é transmitida pela TV IMED e pode ser acompanhada pelos pacientes nas TVs dos quartos, pelos parentes dos internados através de celular ou Smart TV e pelos funcionários dos hospitais na recepção. “Parece que sou parte da família, não sou paciente, sou um irmão aqui. O tratamento não tem igual, é muito bom. Essa live me emociona demais, ver alguém assim transmitindo uma palavra amiga é ótimo”, diz Jorge Pereira, 55 anos.

Quem comanda a live musical, com cerca de 30 minutos, é o cantor Hercílio Ramos, engenheiro formado pelo Mackenzie que há 15 anos dedica parte de seu tempo realizando ações e projetos sociais. Desde o início da pandemia ele coordena o projeto Canta para mim, destinado, principalmente, às casas de repouso.

As fotos e os vídeos do projeto Amor Cantado estão disponíveis neste link. (https://drive.google.com/drive/folders/1SFTBw_EAfFvbTFC72-zOs0Eo8hSKNN1i?usp=sharing).

Sobre HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde.

Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.

Assessoria de Comunicação – Live musical no assistida do Hospital Regional de Luziânia -FOTO: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *