Hospital Regional de Luziânia passa por moderno processo de desinfecção

Unidade utiliza produto ecológico que promete eliminar 99,9% das bactérias

Com a pandemia causada pelo coronavírus, as unidades de saúde do país estão priorizando novas tecnologias para a eliminação de qualquer microrganismo que esteja no ambiente. No Hospital Regional de Luziânia (HRL) não está sendo diferente. Recentemente a unidade passou por um processo com o que há de mais moderno no mercado no quesito de desinfecção hospitalar.

O HRL utilizou a técnica de pulverização eletrostática com produto a base de hipoclorito de sódio, que promete eliminar 99.9% das bactérias, fungos e vírus no local, sendo de grande eficiência na eliminação do Sars-CoV-2, causador do coronavírus.

A desinfecção ocorreu no último final de semana, período necessário para aplicação do produto. Seguindo os rígidos protocolos de limpeza no HRL, a pulverização eletrostática foi utilizada em todos os ambientes do hospital, inclusive nos espaços administrativos.

Segundo o gerente administrativo do HRL, Éder Souza, a realização da desinfecção busca trazer um ambiente mais seguro para o melhor tratamento possível para os pacientes. “Queremos deixar o Hospital Regional de Luziânia em perfeito estado para a segurança total dos pacientes e de nossos colaboradores. Mantê-los saudáveis ou proporcionar a cura do Covid-19 é o objetivo que o IMED quer para as pessoas que frequentam o hospital”, explica o Éder.

A desinfecção será realizada de forma periódica no Hospital Regional de Luziânia, visando manter o espaço seguro e limpo para todos.

Sobre HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde.

Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *