Suspensão dos contratos de trabalho, redução de jornada e prorrogação do Pronampe no radar

Depois de um ano ruim, ninguém tem caixa para sobreviver, ressalta líder Efraim Filho (PB)

Defensor de medidas que garantam o funcionamento de empresas, o líder Efraim Filho (PB) salienta a importância da reativação da política de suspensão do contrato de trabalho e de redução de jornada. A medida está sendo avaliada pelo governo. “É uma questão de sobrevida em meio à crise; retomar esta política para garantir os empregos e manter ativas as empresas”, disse o deputado.

No ano passado, quando a primeira etapa desta política foi anunciada, ela recebeu amplo e decisivo apoio do líder do DEM: “por um lado, alivia o caixa das empresas, mas sem deixar de garantir o sustento do trabalhador”. “Após um ano inesperado, muito duro em termos econômicos, ninguém tem caixa para enfrentar mais um período de sufoco. Ou ajudamos é jogar empresas para a falência”, disse.

O governo estuda renovar o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), que emprestou mais de R$ 37 bilhões com garantia do Tesouro no ano passado, e o Benefício Emergencial (BEM), programa que permitiu a suspensão e redução de contratos de trabalho e, segundo o governo, ajudou a preservar 11 milhões de empregos.

Com Informações da Bancada dos Deputados – Democratas – Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *