“Queremos levar capacitação, reforma, crédito social e dignidade às famílias goianas”, diz Gracinha Caiado ao lançar Goiás Social em Simolândia e Alvorada do Norte

Nos dois municípios da região Nordeste, foram realizadas 324 visitas técnicas a famílias em situação de vulnerabilidade social. Programa já está em 10 municípios e meta do governo estadual é atingir todas as regiões goianas. “Estamos indo na casa das pessoas para saber qual a condição que elas estão morando, saber se o filho está na escola, se o pai ou a mãe tem algum problema de saúde. E é isso que precisamos continuar a fazer”, diz governador Ronaldo Caiado

As cidades de Simolândia e Alvorada do Norte, no Nordeste goiano, receberam as primeiras ações do programa Goiás Social. A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, esteve nas duas cidades, nesta quinta-feira (1º/07), e reforçou o compromisso de dar dignidade e qualidade de vida aos que mais precisam. “Queremos tirar as famílias da vulnerabilidade e oferecer caminhos de superação da pobreza. Queremos levar capacitação, reforma, crédito social e dignidade às famílias goianas”, destacou.

Com a ação desta semana, o Goiás Social chega a marca de 10 municípios atendidos. “Nós estamos indo na casa das pessoas para saber qual a condição que elas estão morando, saber se o filho está na escola, se o pai ou a mãe tem algum problema de saúde. E é isso que precisamos continuar a fazer”, disse o governador Ronaldo Caiado.

Nos dois municípios, foram realizadas visitas técnicas de analistas sociais para identificação de goianos em situação de vulnerabilidade. A ação realizada em três dias contou com a participação de 30 técnicos, que fizeram o serviço de levantamento em 324 casas. Em Simolândia, 156 famílias foram entrevistadas. Já em Alvorada, 168. O levantamento leva em consideração as condições de moradia, emprego, renda, educação e atendimento nos programas sociais dos governos estadual e federal. “Nós entramos na casa das pessoas, nós observamos as desproteções em que elas vivem e nos propomos a ajudar”, afirmou a primeira-dama, ao reforçar a parceria do Estado com as prefeituras goianas. “Tenham a certeza de que vocês têm uma parceira em mim”, declarou.

O programa, coordenado pelo Gabinete de Políticas Sociais (GPS) com o apoio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), envolve diversas pastas estaduais com as prefeituras participantes. Durante o levantamento, em Alvorada do Norte, a prefeita do município, Iolanda Holiceni Moreira, destacou a importância do projeto para a geração de emprego, renda e melhores condições de vida às famílias contempladas. “É um programa inovador que representa um divisor de águas na vida dessas pessoas. Com o Goiás Social, os beneficiados terão mais conforto, capacitação profissional e novas condições de trabalho”, projetou.

Em Simolândia, a presidente de honra da OVG, Gracinha Caiado, foi recebida com cartazes e homenagens organizadas por estudantes e servidores da rede pública estadual de ensino. O ato, realizado no Cras das Famílias, marcou o lançamento do Goiás Social na cidade. Durante a solenidade, o deputado estadual Iso Moreira, no ato representando a prefeita do município, Ildete Gomes Ferreira, disse que a ação representa um marco para a história da cidade. “É um programa muito importante, que leva apoio, dignidade, habitação e uma série de outros benefícios”, avaliou o deputado.

Nesta primeira etapa do Programa, são verificadas as desproteções sociais e como a população mais carente pode ser contemplada dentro dos benefícios que o projeto propõe, como reformas de moradias, cursos de alfabetização para adultos e de qualificação e capacitação profissional, o que possibilita a geração de renda na comunidade.

Também é assim com o Crédito Social, um recurso voltado para aqueles que participam dos cursos de capacitação e que pretendem empreender. Esse é o caso da Lilian de Oliveira da Silva, de 32 anos, mãe de duas meninas, de 10 e 3 anos de idade. A caçula tem problemas cardíacos e doença hepática crônica. Com o programa, ela espera participar do curso de beleza para montar um salão no bairro da família. “Meu sonho é ter meu próprio negócio e conseguir alimentar minhas filhas com dignidade”, relatou emocionada.

Também com o objetivo de se capacitar para aumentar a renda da família, Juceliana Pereira da Silva, 38 anos, mãe biológica de dois adolescentes e adotiva de duas crianças, sonha com a casa reformada e com espaço para ela comercializar os tapetes que já produz e vende para os vizinhos. “Deus tarda, mas não falha. Acredito nesse programa e sei que agora nossa vitória vai chegar”, afirmou com esperança.

Nesta primeira visita, além dos questionários, também são entregues benefícios da OVG, como cestas básicas, cobertores e brinquedos para as crianças. Além de Simolândia e Alvorada do Norte, o programa já está em andamento nas cidades de Americano do Brasil, Edéia, Monte Alegre, Cavalcante, Morro Agudo, Nova América, Matrinchã e Amaralina.

*Goiás Social*
O Programa Goiás Social é uma ação de governo criada para o enfrentamento às desproteções sociais nos municípios goianos, que tem como eixos centrais a identificação, articulação, integração e o resultado real na vida das famílias, comunidades e cidades. As ações do Goiás Social envolvem alfabetização de adultos, qualificação e capacitação profissional, transferência de recursos para as pessoas que passarem pelas capacitações, possibilitando geração de renda para essas famílias, bem como a reforma de casas.

O programa chegará aos municípios Goiás e seus bairros mais vulneráveis, seguindo critérios de vulnerabilidade social do Índice Multidimensional de Carência das Famílias Goianas (IMCF), cálculo feito pelo Instituto Mauro Borges (IMB) com base nos dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Esse índice mostra com detalhes os bairros, municípios e regiões do Estado com maior carência, levando em conta informações sobre renda, educação e moradia das famílias.

_Fotos: Lucas Dienner_

Legenda
A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e coordenadora do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), primeira-dama Gracinha Caiado, durante lançamento do Goiás Social nos municípios de Simolândia e Alvorada do Norte: “Queremos levar capacitação, alfabetização, reforma e crédito social”

Secretaria de Comunicação- Governo de Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *