Gestão da folha de pagamento do Estado de Goiás gera economia de mais de R$ 100 milhões em 2021

Ações implementadas pela Secretaria da Administração (Sead) para a redução das despesas, desde 2019, resultaram em economia de R$ 300 milhões aos cofres públicos até o momento

Auditoria de óbitos de servidores, devolução de funcionários de empresas com disposições irregulares, investimento em tecnologia, parametrização do sistema responsável pela folha de pagamento. Estas são algumas das ações empreendidas da Secretaria da Administração (Sead) buscando a otimização dos gastos na máquina pública. A partir delas e de outras medidas para o controle da folha, o Governo de Goiás conseguiu economizar, somente em 2021, mais de R$ 103 milhões.

Legenda: A cifra economizada, desde 2019, supera os R$ 300 milhões. Secretário Bruno D’Abadia avalia que iniciativa é mais uma evidência do zelo do Governo de Goiás com os recursos públicos.jpg A cifra economizada, desde 2019, supera os R$ 300 milhões. Secretário Bruno D’Abadia avalia que iniciativa é mais uma evidência do zelo do Governo de Goiás com os recursos públicos.jpg excede o tamanho máximo de carregamentos para este site. 

Com a utilização desses instrumentos de controle, já tinham sido poupados R$ 196 milhões nos dois primeiros anos da atual gestão do Estado. A cifra economizada, no total, supera os R$ 300 milhões. “Essa é mais uma evidência da política assertiva do governador no que se refere ao zelo com os recursos públicos, mérito de uma atuação que tem por base o equilíbrio, a racionalidade e o compromisso com os interesses maiores da população”, avalia o secretário da Administração, Bruno D’Abadia.

Para alcançar esses resultados, o governador Ronaldo Caiado tem dado total liberdade para que a Sead adote os procedimentos necessários, como estabelecimento de ampla conferência interna na folha de pagamento dos servidores estaduais, por exemplo, com propósito de identificar e eliminar distorções.

Concursos

O resultado efetivo das ações adotadas pela Administração no controle e na otimização das despesas com pessoal é um dos elementos que possibilitaram a projeção da realização de concursos públicos para contratação de servidores. Em outubro, o governador Ronaldo Caiado anunciou que o Estado pretende realizar pelo menos sete certames em 2022, com a abertura de aproximadamente 2 mil vagas. Seleções para áreas da Segurança Pública, para a Sead e para a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) já tiveram autorização assinada e serão realizadas no decorrer do próximo ano.

Secretaria de Estado da Administração – Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *