Tendência pós pandemia, estilo comfy promete conforto e elegância não apenas para roupas. Veja 05 dicas para implementá-la em seu lar

Passado o pior da crise, o conforto deixou de ser apenas uma necessidade para se tornar um estilo, inclusive na decoração de imóveis

O conforto é o grande objetivo da maioria dos projetos arquitetônicos, mas a nova tendência que vem dominando 2022 é uma visão ainda mais aprofundada deste conceito, focando em ambientes aconchegantes para os desenhos residenciais.

Talvez isso seja consequência da pandemia. Depois que o mundo todo ficou quase dois anos em isolamento social por causa do coronavírus, as pessoas passaram a valorizar ainda mais os seus lares. Afinal, ficar em casa é muito melhor quando o local é agradável e tem a cara de seus habitantes.

O estilo comfy, portanto, é um conceito que busca combinar móveis e objetos decorativos para criar ambientes harmoniosos. Pode parecer o básico de qualquer projeto, mas o enfoque, neste caso, é proporcionar o bem-estar e o aconchego.

1 – Cores

As cores dentro do contexto comfy são sutis para que seja possível transmitir uma atmosfera tranquila. Com isso, a paleta deve ser composta por tons claros.

As paredes devem casar com os outros elementos para não causar qualquer tipo de estranhamento visual – lembre-se que o grande objetivo é fazer com que tudo flua de maneira harmoniosa.

Aposte em branco, tons terrosos, bege, creme e cores pastéis, como cinza, rosé, azul, amarelo e verde, etc.

2 – Materiais naturais

Compor a decoração comfy com itens feitos com materiais naturais traz uma noção de saúde e tranquilidade. Pense em hotéis e pousadas que têm propostas intimistas e com foco na natureza. Muito provavelmente, os espaços são formados por objetos orgânicos.

A madeira é a matéria-prima mais comum, mas outros elementos também são ótimos, como pedras, tecidos naturais, bambu, palha, entre outros. Isso vale tanto para os móveis como para os objetos de decoração.

Tudo isso faz com que o ambiente tenha um clima mais leve e convidativo, aumentando o sentimento de conforto que esse tipo de decoração se propõe a entregar.

3 – Iluminação

Você já deve ter ouvido falar que a luz do sol é ótima para levantar o espírito de qualquer um. Sabe quando o seu bichinho de estimação fica procurando uma faixa de sol pela casa e, quando encontra, parece a criatura mais satisfeita do planeta? A lógica é a mesma.

A luz natural ajuda a melhorar o ânimo de qualquer um, criando uma sensação agradável e aconchegante.

Certifique-se que o espaço tem entradas que deixam a luz do dia passar. Janelas amplas e paredes de blocos de vidro podem ser uma boa.

Para a noite – ou caso o seu espaço não tenha muitas entradas de luz –, vale encontrar uma iluminação artificial mais quente, preferencialmente em tons amarelados. Isso vai criar um ambiente confortável e charmoso. Veja o que funciona melhor: lâmpadas, lustres, pendentes, abajures, etc.

A luz branca pode trazer uma sensação sintética e pouco convidativa, como consultórios médicos e projetos futurísticos. Por isso, é melhor evitá-la.

3 – Texturas e formatos

As texturas são essenciais para acertar o tom de uma decoração. Se você está buscando algo que vai te ajudar a relaxar, deve fugir de peças que tenham o toque rígido, grosseiro ou frio.

Para os tecidos, tapeçarias e revestimentos, escolha materiais que sejam macios e que possam absorver o calor. Suede, veludo, pele sintética, microfibra e algodão são boas alternativas.

Outro ponto importante são os formatos que vão compor o espaço do estilo comfy. Estampas, objetos de decoração e móveis com design devem ter curvas e desenhos mais arredondados, o que ajuda a formar uma atmosfera acolhedora e que possa “abraçar” a quem estiver local.

Artigos muito retos, afiados e alongados causam uma impressão oposta, geralmente associada a algo moderno, tecnológico e industrial. Com isso, as chances de que o lugar tenha um ar impessoal é bem grande.

5 – Objetos de decoração

Além de sofás, poltronas, mesas, cadeiras e armários, os demais objetos de decoração são essenciais para criar um décor cheio de conforto.

Embora seja perfeitamente possível incluir uma coisa aqui e outra ali que tenham tons vibrantes, lembre-se de seguir o padrão de cores suaves. Isso vai impedir que o projeto saia do conceito proposto e continue fazendo sentido.

Os itens decorativos devem passar o sentimento de lar, o que é muito mais profundo do que uma simples moradia. Desta forma, a decoração comfy exige que o dono do espaço seja transmitido por todos os cantos, algo que diga “sim, uma pessoa vive feliz aqui”.

É preciso colocar a sua personalidade nos objetos e em sua organização. Pense no que você gosta de fazer e o que te representa. Você pode apostar em:

  • Quadros

  • Pinturas e fotografias

  • Livros e revistas

  • Plantas

  • Vasos

  • Enfeites

  • Espelhos emoldurados

  • Abajures, etc.

Além disso, você jamais deve deixar as almofadas e cortinas de lado, já que elas trazem uma sensação mais caseira ao cenário, junto com uma impressão de segurança.

Os tapetes também são indicados, mas muita gente não gosta de tê-los em casa por uma série de motivos, na maioria das vezes relacionados a problemas de saúde.

Se puder, inclua um tapete no cômodo. Se não, trabalhe com os outros elementos para deixar o lugar o mais aconchegante possível.

Ao escolher objetos que tenham tecido, lembre-se de selecionar opções de toque macio, como já dito anteriormente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *